Um corpo sobrevive de sangue; uma instituição vive da liquidez de seus ativos. E nosso ativo é a Cultura! Nossa liquidez é medida pela emicidade e autoconsciência coletiva. Porém, para dar andamento a nossa intraorganização, temos o controle financeiro, as estatísticas de gastos de passivos e até mesmo análise conjectural futura como marcos  norteadores, tanto para o custeio (interno) quanto de nossas projecturas e alcance público. Isso, valorizando nossos Membros Efetivos com Reuniões bem servidas e equipamentos para os Departamentos. Sistema de caronas solidárias, rachar combustíveis e metas para infra de maior porte (sede, automóveis, etc), são parte de ações incentivadas na práxis diária desse setor.

DEPTO. FINANCEIRO - DF